logo

Pousada Barra Do Aricá O melhor da Pesca e do Pantanal
LISTA DE POST

    No posts were found.

Central de Reservas


+55 65 99993 3300


reservas@pousadabarradoarica.com.br/

Top

aPesca em Mato Grosso

 

Pesca esportiva ou pesca recreativa é a pesca que se pratica enquanto atividade de lazer, sem que dela dependa a subsistência do pescador, também se pode chamar de pesca de lazer ou pesca amadora. Uma das modalidades mais populares da pesca desportiva é a praticada utilizando-se apenas vara de pescalinha de pesca e anzol. A pesca esportiva é praticada no marrios e lagos utilizando-se iscas naturais ou iscas artificiais com  molinetes ou carretilhas.

A pesca recreativa está entre as atividades de integração social e lazer mais difundidas no mundo, sendo uma prática que promove a união familiar ou de grupos de amigos. Muitas vezes é a principal motivação para uma viagem de turismo. Apesar de ser pouco explorada no Brasil é grande o potencial desta atividade, considerando principalmente a grande diversidade de espécies nativas propícias para esta modalidade de pesca, à grande extensão costeira e rede hidrográfica, quando comparada com a América do Norte, que atualmente gera um enorme resultado com o turismo pesqueiro. A pesca esportiva é uma evolução ecologicamente correta da pesca amadora, mas. Ainda há muito que se fazer nesta área.

Adeptos da pesca esportiva costumam equipará-la a uma evolução da pesca amadora que, originando-se de uma simples forma de lazer, vem tendo, em todo o mundo, um crescimento marcante levando a uma modalidade esportiva de ampla difusão. Por outro lado, amplia a conscientização de seus praticantes para com a manutenção do meio ambiente e da consequente preservação das espécies de peixes a serem capturados, pois eles são o alvo, o princípio, a sustentação do esporte. Diante dessa conscientização a modalidade pesque-e-solte, a mais adotada na pesca esportiva, é reconhecida, hoje, em todo o mundo, como prática esportiva ecologicamente correta, uma vez que pouco dano causa ao ecossistema, fazendo de seus praticantes e agregados fortes aliados à preservação ambiental.

A par da sustentabilidade ambiental o turismo da pesca, além de impostos e taxas, gera ainda uma cadeia de outras oportunidades comerciais, com a criação de empregos e demais atividades industriais paralelas de apoio ao esporte. À comparação com outros países tradicionalmente adeptos à pesca esportiva é inevitável, a sua difusão deve ser estimulada nacionalmente pelos pescadores que adotaram a modalidade, pelos hotéis e pousadas que exploram comercialmente a atividade de pesca através de ações na mídia como sites, revistas, editoriais e programas da TV especializados nessa área.

Vale salientar que o Brasil ocupa no cenário mundial da pesca esportiva, as melhores condições e diversidade de espécies nas diferentes categorias de pesca. Portanto as ações de divulgação irão representar contribuição de grande importância para o crescimento e a consolidação da pesca esportiva na conscientização dos diferentes níveis da sociedade

Pesquisa aponta Mato Grosso como o mais procurado para pesca esportiva

O estado de Mato Grosso tem sido o mais procurado no segmento turístico da pesca esportiva no país, atraindo principalmente visitantes de estados como São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Este é um dos segmentos turísticos que mais crescem no país atualmente e, segundo o Banco Mundial, movimenta cerca de US$ 190 bilhões anualmente em todo o mundo.

Conforme divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na última sexta-feira (22) em Cuiabá, durante a Feira Internacional de Turismo do Pantanal (FIT Pantanal), dados do Registro Geral de Pesca revelam que Mato Grosso tem sido o mais procurado para a prática da pesca esportiva nos últimos cinco anos.

De acordo com o Mapa, 45 dos 141 municípios mato-grossenses proporcionam condições para a prática do turismo de pesca esportiva, com destaque para Cáceres, que deverá realizar em junho deste ano a 35ª edição de seu Festival Internacional de Pesca.

O município possui, sozinho, 3,6 mil embarcações registradas na Marinha do Brasil, bem como 16 barcos-hotéis e seis pousadas voltadas especificamente para a pesca esportiva. Cáceres também é o município que mais gera empregos com a pesca esportiva em Mato Grosso, com 2,5 mil empregos diretos e indiretos.

Este panorama do turismo de pesca esportiva em Mato Grosso serviu de base para debates na última sexta-feira durante a FIT Pantanal sobre formas de desenvolver este mercado localmente. Entre os desafios destacados no debate estão maiores especialização e profissionalização deste mercado, bem como a criação de produtos que atraiam não só o público masculino – que compõe 93% da demanda de pesca esportiva.